Duas peças de quebra-cabeça, sendo destacadas uma da outra | Facebook encerra parceria com o Serasa

Facebook encerra parceria com Serasa

 
Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin

O Facebook decidiu cancelar a parceria que tinha com a Serasa Experian, que existe desde 2016. A decisão foi anunciada em março deste ano. Com isso, a rede social fará uma atualização nas suas categorias de parceiros que irão funcionar ligadas a informações de terceiros.

Isso vai incluir também a relação com os dados de público. Já as soluções para a segmentação anônima do Facebook vão seguir funcionando normalmente.

Há dois motivos para esse anúncio: (i) a mais recente resolução do site com maior número de usuários no mundo; e (ii) as revelações que envolveram o Facebook com a consultoria Cambridge Analytica.

A ferramenta visava permitir o cruzamento de banco de dados tanto do Facebook quanto da Serasa, para entrega de propagandas segmentadas conforme a renda de seus usuários.

O escândalo envolvendo a Cambridge Analytica

Neste ano, foi revelado que dados pessoais de mais de 50 milhões de pessoas cadastradas no Facebook foram enviados para a empresa de consultoria política Cambridge Analytica, do Reino Unido. Isso passou a colocar dúvidas sobre como a rede social se relaciona com as informações de seus usuários.

A Cambridge Analytica usou os dados que foram obtidos com fins de distribuir propaganda da campanha de Donald Trump para as eleições presidenciais dos Estados Unidos, que ocorreram em 2016.

No pleito, Trump, que é do Partido Republicano, venceu Hillary Clinton nas urnas. O Facebook estava oferecendo às empresas anunciantes a opção de segmentar anúncios conforme dados coletados por empresas como a Serasa Experian.

Mudanças no comportamento da rede social

Com o anúncio do rompimento da parceria com a Serasa Experian, o Facebook também comunicou que deseja que seus anunciantes saibam que a rede social irá encerrar parceria com essa categoria de parceiros.

A alegação foi que estes parceiros ofereciam o chamado targeting diretamente no Facebook. Ou seja, havia a realização de ações publicitárias destinadas a atingir determinados públicos.

Mesmo que esta seja uma prática comum na indústria, a rede social acredita que esta mudança irá ser positiva para a privacidade dos usuários do Facebook nos próximos meses.

Esta decisão não afeta somente a Serasa Experian, mas vale para todos os parceiros deste gênero no mundo. A empresa atuava também no Reino Unido, Austrália e Estados Unidos. Outras organizações que eram parceiras do Facebook e tiveram que encerrar este trabalho são a Acxiom, CCC Marketing, Epsilon, Oracle Data Cloud e Quantium.

A Quantium era atuante apenas na Austrália. A Oracle Data Cloud tem atividades nos Estados Unidos e Reino Unido. A CCC Marketing trabalha apenas no Japão, e a Acxiom está presente na Alemanha, Austrália, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido.

Como era feita a segmentação no Facebook

A rede social dava às empresas que nela anunciam a possibilidade de fazer a divisão de anúncios com dados que são coletados por empresas terceirizadas, como era o caso da Serasa Experian.

É feita a combinação dos dados existentes na rede com outras informações próprias sobre o comportamento dos consumidores.

Desta maneira, se levada em conta a combinação destas informações, é possível que uma propaganda seja enviada para diversos tipos de públicos, que podem ser segmentados por suas atividades profissionais, faixas de renda, coisas que costumam consumir, entre outras.

O que irá mudar

Houve um grande abalo na credibilidade do Facebook, que tem mais de um bilhão de usuários ativos em todo o mundo.

Mesmo admitindo que houve um erro da equipe em não proteger os dados dos usuários, o fundador, Mark Zuckerberg, relatou recentemente que está tomando medidas que buscam melhorar a privacidade dos usuários conectados ao site.

Além disso, o Facebook está buscando trazer maior transparência na realização de processos envolvidos na proteção de dados. Esta é a crise de maior impacto na rede social, que busca agora recuperar sua imagem perante os seus usuários.

Serasa Experian divulga datas para encerramento da parceria

Na metade de junho, a Serasa Experian também enviou um comunicado, divulgando as datas limites para anúncios que precisem dos dados cedidos por ela. De acordo com a nota, as campanhas poderão ser criadas até 14 de agosto. Os anúncios poderão ser veiculados até 30 de setembro, mas sem os segmentos definidos pela Serasa, que serão removidos da plataforma de anúncios do Facebook.

Mas o que isso tem a ver com a minha empresa?

Essa ruptura não significa que não vale mais a pena investir em anúncios no Facebook. Muito pelo contrário, mesmo com essas notícias, a rede social não para de trazer novas possibilidades de publicidade para seu público. E para fazer isso de forma assertiva, você também precisa confiar em uma equipe qualificada e preparada para quaisquer reviravoltas que não só o Facebook, mas a Internet como um todo possa apresentar. E a Fizzy é o que você precisa.

Nossa equipe de comunicação integrada e marketing digital vai aplicar estratégias adequadas ao seu público e de acordo com as tendências do mercado, sempre alinhadas ao seu objetivo. Venha tomar um cafezinho com a gente e descubra o que podemos fazer pela sua empresa.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin
The following two tabs change content below.
Fizzy 360°

Fizzy 360°

Blog oficial da Fizzy 360°, agência de marketing digital e comunicação integrada com sede no Rio de Janeiro, mas que atende clientes de todo o Brasil. Fundada em 2011, temos expertise em gerenciamento de comunicação, integrando ações online e offline.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *